O nosso Bali Zen.

Atualizado: 30 de abr. de 2019

No dia em que se celebra a Mãe Terra, não poderia deixar de falar de uma viagem que me abriu todos os sentidos para a beleza que é o nosso Mundo e como o temos que preservar para podermos usufruir dele.

Como se não bastasse, foi aquela viagem em que já carregava comigo a melhor prenda do Mundo ainda que bem pequenina quase inexistente, aumentando ainda mais a minha consciência do que me rodeava e sentindo quase duplamente todas as sensações. Ela estava lá e acompanhou-me [ com enjoos incluídos e tudo!] durante toda esta aventura de mochila às costas.


E que aventura… Credo.


Confesso que não tenho tido muito tempo para dedicar ao blog [com muita, muita pena minha] e escrever sobre todas as minhas viagens é dos posts que me dá mais trabalho mas aquele que me reaviva as memórias de como adoro viajar e como na realidade é isso que levarei do tempo que estarei aqui neste Mundo.

Adorei Bali e nesta minha jornada holística era impossível não falar sobre este destino.



É daqueles lugares mágicos com uma carga energética absolutamente de cortar a respiração ( ou melhorar a respiração!). Ali respira-se tranquilidade, respira-se vida, respira-se beleza natural.

Como já tinha referido, não muito de resorts com tudo incluído completamente lotados e muito impessoais…


Sou menina de ir, explorar, visitar, espreitar, imbuir-me da cultura do espaço, provar sabores, cheirar cores. E cada vez mais me faz mais sentido espaços pequenos, que se preocupem com a envolvente e ambiente e que nos possam dar a ligação connosco mesmos que precisamos.


Bali foi sem dúvida um retiro Zen, um descobrir de uma essência quase pura e selvagem. É daqueles sítios onde queria voltar pois ficou a sensação de que deixei tantas coisas por fazer [na realidade deixamos sempre certo?] apesar de  sentir a ambivalência de ter aproveitado  cada segundo.


Apesar de não ter sido sempre as minhas opções, à medida que envelheço dou preferência a boutiques ao invés de grandes hotéis. Os hotéis são uma confusão e na realidade nas pequenas boutiques acabas por ter um acompanhamento muito mais personalizado e privado e tão mais familiar e aconchegante.

Num roteiro de poucos dias conseguimos fazer tudo e aproveitar ao máximo. [Agradeço à minha amiga D. que planeou tudo na perfeição, já que eu sou um zero à esquerda no que toca a planear férias, confesso. Esta minha característica foi melhorando com o passar do tempo e sinto que estou cada vez mais “exigente” neste planeamento.]


Aterramos em Dempassar e fomos direitinhas a Uluwatu e não poderia ter sido a melhor escolha para de começar. Bali não é muito grande mas tem tanta coisa para se ver e fazer que torna o tempo curto. Uluwatu é conhecido pelas suas fantásticas vistas e “capital” do Surf em Bali. Aqui entramos em contacto com a natureza e perdemos a noção de tempo.


Para um sítio destes teríamos que ficar no melhor local de todos: Sal Secret Spot. Este é um resort eco-friendly, com um toque português no meio da natureza e com todo o glamour que poderíamos pedir. A decoração foi pensada ao pormenor e é impossível não mergulharmos numa sensação única de paz quando entramos no espaço. Boa energia, boa comida, bom ambiente. Nota 10!




A 5 minutos tínhamos a praia de Bingin, com vários restaurantes e um dos melhores spots para o Surf. Podíamos querer mais? Bem localizado fizemos viagens a pé, de táxi e até mesmo de boleia numa motorizada!


Os locais por onde passamos, para além de Uluwatu foi Ubud (a base das montanhas e é também referenciado como o “Green Bali” dado o foco que têm na comida saudável, vegan, crua, escolhas de Yoga e meditação. Foi aqui que foi filmado o filme Eat, Pray and Love), Seminyak e Jimbaran (para vermos as maravilhosas praias).


O meu conselho é terem um motorista de táxi para vocês o tempo todo ou, se tiverem tempo e vontade, alugarem uma moto principalmente para se fazer as costas. Os táxis são baratos e se arranjarem alguém de confiança, ele leva-vos a todos os locais super seguro e rápido.

Para mim há coisas essenciais a fazer em Bali para que não se perca nada de nada com esta experiência. O caminho é longo e a viagem também pelo que é sempre bom termos algum tipo de planeamento para que consigamos aproveitar cada momento intensamente.



Os meus 10 Essenciais


1. Fazer uma Tour pelos Templos

Existem vários não fosse este local extremamente espiritual e deve ser altamente respeitado por isso. Aqui pratica-se o Hinduísmo e existem templos a cada virar de esquina. Aconselho a irem com tempo para aproveitarem toda a energia que emana daqueles locais e claro, para fazermos as nossas orações e meditações.

Aproveitem para planear os horários que querem visitar estes locais para poderem aproveitar os mais maravilhosos nascer ou por do sol.


Uluwatu Temple


É um dos mais antigos de Bali e fica no topo de um penhasco onde se acredita que o mar protege a ilha dos espíritos malignos. Aqui também podemos ver a dança sagrada Kecak Fire Dance.

Dado a sua localização nem preciso de falar nas maravilhosas paisagens que temos por ali, certo? Tenho que referir que é preciso é cuidado com os macacos.


Na realidade estes seres parecem não ter qualquer medo de nós e eu tive dois que gostaram particularmente de mim e resolveram saltar para cima de mim. Não sei se sentiam que eu tinha um bebé na barriga mas fui atracão turística para todos os que viram o espectáculo que até em fotos para a prosperidade de completos estranhos eu apareci…



Tanah Lot Temple



Tem o melhor por de sol de sempre e sem dúvida é o templo mais fotografado de Bali. Os mitos deste local são tão mágicos como ele em si e é um local onde a meditação ganhou outra importância. São vários os milagres associados a esta história mas o mais curioso é que existe uma caverna com uma fonte mágica debaixo de Tanah Lot. Estranhamente, a água da fonte é doce, embora o templo esteja cercado pela água salgada do oceano e esta água é usada nos rituais de purificação.

Milagre da Natureza?


Besakih Temple


Este é considerado o templo Mãe da ilha de Bali situado nas encostas de um vulcão ativo. É o maior, o mais sagrado e o mais importante templo hindu de Bali. [Nota: Para entrar nos templos deve-se usar Batik ( roupa apropriada para as ocasiões religiosas ou devem levar ou alugar um Sarong que existe à venda nas entradas dos Templos. As mulheres também não devem entrar menstruadas nos templos.]


2. Visitar as plantações de Café (Luwak)

Não sou uma amante ferranha de café, confesso, mas tinha que experimentar o café mais caro do Mundo, certo? Este café é assim caro pelo seu método de processamento e o facto de ser tudo tão manual que torna limitado a produção. A curiosidade é que este café é feito de fezes de um animal chamado Luwak.

Este animal come os grãos mas a semente passa intacta pelos intestinos. É durante o processo de digestão que as bactérias conferem a este café a sua unicidade.

Como devem imaginar o processo é demorado e limitado e por esse motivo é o considerado o mais raro do Mundo. O seu sabor é único e inclusive estive com um Luwak bem bebé ao meu colo.

Na realidade o sabor do café é realmente diferente e temos a possibilidade de trazer connosco para casa!


3. Passear nos Terraços de Arroz

A par dos majestosos templos Hindus sem dúvida que os terraços de arroz são icons da Ilha. Passear naqueles terraços e aprender sobre o seu sistema tradicional e ecológico de irrigação (subak) transporta-nos para a forma autência de viver das pessoas Balinesas.

Tegalalang Rice Terrace em UBUD é dos mais reconhecidos campos mas também existe o Iatiluwih para quem quer fugir às multidões.

Como não podia deixar de ser temos imensos restaurantes onde podemos degustar as maravilhas desta cozinha e sermos brindados por estas paisagens incríveis.


4. Dar um mergulho nas Cascatas de Tegenungan

Bali tem imensas cascatas escondidas pela natureza e que valem bem a pena visitar. Acho que é nestes momentos de contacto com a natureza que nos apercebemos da nossa pequenez relativamente a esta e como a devemos preservar e cuidar para que ela cuide de nós de volta.

Esta cascata é uma das poucas que não se está situada nas montanhas mas que parece que esculpiram a natureza para a colocar exatamente ali, escondida numa vila de Ubud. Custa um pouco descer até la abaixo (custa mais subir diria eu!) mas compensa claramente.


5. Explorar as praias

Sou sincera, Kuta Beach é a praia mais perto do aeroporto e das mais conhecidas em Bali e é o sítio ideal para aprender a surfar 8 Por 5$ tens aulas de 2-3h) mas eu confesso que preferi todas a zona de Uluwatu. Mesmo ao lado de Kuta Beach tens a Legian Beach que também vale a pena visitar pela sua extensão.

“Ir às praias” é quase uma viagem por si só, dado que Bali tem tanto para nos oferecer com locais simplesmente fantásticos.





Deixo-vos aqui apenas algumas praias que podem explorar e de acordo com o vosso itinerário, optar por visitar.

Bingin Beach

Seminyak Beach

Balagan beach

Padang Padang

Green Bowl Beach

Nyang Beach


6. Ver o pôr do sol


Bali tem os melhores locais rodeados de natureza e para acompanhar também tem os melhores bares com vistas estupendas.

Ir a Bali e não aproveitar um sunset nestes locais é quase como ir a Roma e… já sabem o resto. O nosso preferido pelas vistas maravilhosas e ambiente (e comida fresca e deliciosa!) foi sem duvida o Single Fin e o local que utilizamos para nos despedir de Bali o KU DE TA em Seminyak.

Aqui podes relaxar, ouvir música que tem sempre DJ’s, ver o por do sol com aquela paisagem de cortar a respiração e ainda comer comida saudável e super bem confeccionada, sempre naquele ambiente descontraído e em perfeita harmonia com a Mãe Natureza. Difícil foi querermos sair dali e talvez por isso voltamos lá várias vezes!


7. Experimentar a gastronomia local e as versões healthy

Bali é dos melhores locais para se comer no Mundo, explorando a versão “saudável” pois é um local que é todo ele virado para nutrir o teu corpo e a tua alma em pleno. A gastronomia local é cheia de legumes e frutas usando as especiarias para potenciar todo o sabor. Poderia ser mais natural e saudável que isto?

Para aqui e para quem quer comer coisas deliciosas, deixo-vos uma sugestão do Sunday Chapter que adorei aqui onde tem imensas sugestões de restaurantes e locais para disfrutarem de cada momento.


8. Visitar as Ilhas Gilli

Ir a Bali é visitar estas ilhas. Tem que ser.

É quase como ir e não ter a experiência completa do que este País nos pode oferecer. Como eu digo, Bali tem mesmo muita coisa para se ver mas este é um dos sitios que têm obrigatoriamente que ir.

Aqui o Mundo pára nesta água azul cristalina e nestes spots deliciosos e completamente zen. Apesar do movimento, porque tem principalmente à noite, aqui temos uma imensidão de coisas para fazer incríveis e traz-nos uma paz quase instantânea a cada virar de esquina.

O que mais me custou na realidade foi a viagem de barco para lá que demora 40 min e… bem… digamos que passei mal a nível de enjos. Mas hoje já percebo o porquê.




Na imensidão de coisas para se fazer recomendo a volta à ilha de bicicleta, dar uma volta de cidomo, pararem nos mais diversos spots, jantar no night market, snorkel com as tartarugas ( que fiz e dado os meus vómitos constantes ia morrendo… mas fica para contar aos netos esta aventura!), ir a um Spa, ter aulas de cozinha, ver um filme na praia. Relaxar nos vários baloiços de praia que tem. Nota-se que adorei, certo?

Como vêem as opções são infinitas e cada uma melhor que outra, garanto!


9. Piscinas infinitas

Diria que Bali é o local rei das piscinas infinitas com paisagens de cortar a respiração. Na escolha dos nossos hotéis, principalmente em Ubud, quisemos ficar no meio da natureza para que o descanso e este contacto fosse ainda mais autêntico e verdadeiro. Acho que vale a pena pelo menos um dos locais que visitarem ficarem numa delas e aproveitarem.


10. Ir a um SPA

Este é quase uma paragem obrigatória, existem imensos Spa’s com imensos tratamentos e massagens em salas absolutamente fantásticas! Eu acabei por fazer uma massagem e depois ir relaxar num banho maravilhoso. Recomendo vivamente. Aqueles cheiros, aquela energia, é tudo tão bom que o momento se torna uma verdadeira experiência de sentidos.

Como vos disse há tanto mas tanto para fazer em Bali que é daqueles locais que se tem que voltar quase obrigatoriamente. E é delicioso de voltar, sempre com coisas novas para ver e para sentir.

Todos os créditos das fotos são meus. Mas com paisagens tão maravilhosas é muito fácil tirar fotos, até para uma amadora como eu, certo? Tinha tantas mas tantas para vos mostrar mas deixo para uma próxima experiência vossa, vão ver que vale mesmo a pena!

E vocês? Gostavam de ir a Bali? Em locais como este fica tão mais fácil viajar!

Gostaste das minhas dicas? Partilha os teus momentos e sugestões com #easytolive. Segue o nosso Instagram ou Facebook,partilha com amigos e não percas pitada das novidades pois vão existir sempre muitas!


It’s easy to travel. Enjoy it! 🙂

43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
af_EasyToLife-14.png
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon